Raízes Aéreas

Kamelot

In Música pelo mundo on 20 de janeiro de 2012 at 11:19

Kamelot é uma banda de Power Metal, Symphonic Metal e Progressive Metal dos Estados Unidos. A banda surgiu nos Estados Unidos em Tampa, Flórida. Fundada no ano de 1992 por Thomas Youngblood e Richard Warner.

Em 1994 a banda assinou um contrato com a Noise Records, lançando seu primeiro álbum, Eternity, em Agosto. A imprensa apreciou o álbum como uma das ofertas mais promissoras de todas.

Com a line-up formada, Thom, que já tinha um bom material composto com o baterista Richard, reúne a banda e entra em estúdio para, em Agosto de 1995, lançar seu primeiro disco, intitulado “Eternity”. A crítica gosta e uma pequena turnê se segue ao lançamento do álbum. A seguir, novamente período de composições e gravações, e em 1996 saía “Dominion”, que era superior ao “Eternity” tanto em questão de composições quanto no conteúdo lírico. O novo petardo uniria o bom e velho metal clássico a seqüências mais trabalhadas de música clássica e até jazz. A superioridade e crescente maturidade da banda eram latentes.

Em 1996 foi lançado o Dominion, um álbum que estava ainda mais variado e diverso que o seu antecessor. Após o lançamento de “Dominion”, o grupo se preparava para uma tour bem mais abrangente, quando infelizmente um fato bastante desconcertante se fez realidade: o baterista Richard Warner teria que trilhar caminhos diferentes do resto da banda. Quando já parecia tudo muito ruim, o vocalista Mark também teve que deixar seus companheiros… o que fazer?! Em 1997 Kamelot encontrou Casey Grilo e o vocalista do Conception, Roy Khan, que foram muito mais que meros substitutos, unindo-se a banda na produção do terceiro álbum, Siége Perilous. A nova formação entrou em uma extensa turnê pela Europa no mesmo ano, osmente retornando ao Gate Studio em Wolfsbury doze meses depois para o quarto álbum da banda, The Fourth Legacy.

No verão de 2000, o primeiro álbum ao vivo do Kamelot foi gravado durante a turnê deste último álbum, que os levou pela Alemanha, Austria, Suíça, Holanda, Bélgica, Itália, Grécia e Espanha. Somente alguns meses depois, Khan, Youngblood, Grillo e o baixista Glen Barry apresentaram seu quinto álbum de estúdio, Karma , e embarcaram em uma nova turnê européia.

Epica chegou em 2003, seguido por outra turnê e manchetes na Europa, Japão, México e nos Estados Unidos assim como em muitos festivais como principal atração, adiciona mais um excitante e épico capítulo para a brilhante história da banda.

Somente dois anos após o lançamento do aclamado “Epica” é que o Kamelot volta a apresentar material inédito. “The Black Halo” é lançado em 2005 e dá continuidade a história começada no disco anterior. O novo disco trás uma aura sombria em suas canções e assim como o anterior, é um grande sucesso dentro da cena metálica, sendo considerado ainda melhor. Para muitos, considerado uma verdadeira obra-prima da música. Com “The Black Halo” a banda vai ganhando contornos de principal banda da atualidade. Suas músicas tem identidade própria, sendo únicas no estilo. A banda chega as posições 24, 50 e 41 na Suécia, Finlândia e Japão, respectivamente. Destaques para “March of Mephisto” com a participação de Shagrath da banda Dimmu Borgir, “The Haunting” com Simone Simons da banda Epica, “Abandoned”, “Soul Society”, “Memento Mori” e “Black Halo”.

A continuação de sua adaptação da história de Fausto sobre a batalha entre o bem e o mal que começou no álbum anterior novamente combina a história de Goethe com a experiência da banda. O video “The Haunting” e “March Of Mephisto” tiveram inúmeros acessos no YouTube induziram a banda a criar seu próprio canal, chamado de KamTV, que já no início ficou entre os 10 melhores canais de música e em primeiro lugar entre os canais de Metal, incluindo todos os gêneros. Com o lançamento do álbum The Black Halo, Kamelot deu início uma turnê pela Europa, América do Norte, Japão e Brasil como banda principal, e mais em vários festivais ao redor do mundo.

Após o lançamento do muito bem sucedido álbum, Kamelot lançou seu primeiro DVD ao vivo, chamado One Cold Winter’s Night, com direção da companhia Revolver Films e do mundialmente renomado diretor Patric Ullaeus.

Em 2007 a banda lança seu oitavo álbum, o aclamado “Ghost Opera”. No disco a banda dá continuidade à evolução que teve início alguns lançamentos atrás. Nele o grupo aposta ainda mais na intensidade dramática de suas músicas e mais uma vez acerta em cheio. Roy Khan continua em grande forma, talvez em sua melhor forma e assim também com o restante da banda que parece estar ainda mais madura e certa de onde quer chegar, o topo do Heavy Metal. Em “Ghost Opera” a banda contrapõe ainda com mais maestria o som pesado do metal com belas intervenções sinfônicas. Vale destacar “Rule the World”, “Mourning Star”, “The Human Stain”, “EdenEcho”, a balada “Love You to Death” e a primorosa faixa-título. O disco conseguiu as melhores colocações da banda no charts de música mundo afora, 13° no Japão, 23° no Reino Unido e na Grécia, 25° na Noruega e 29° na Suécia.

Em 2008 o álbum ganhou uma re-edição com o título de “Ghost Opera – Second Coming” que foi lançado com um CD bônus contendo algumas músicas ao vivo gravadas em Belgrado, além de algumas gravações que haviam sido lançadas como bônus em alguns países. O CD bônus ainda trás dois vídeos (“Memento Mori” em Belgrado e o clipe de “The Human Stain”).

Em 2010 a banda entra em estúdio para gravar seu nono álbum de inéditas, “Poetry For The Poisoned“, que promete ser um álbum épico. As primeiras imagens da capa do novo álbum e a lista das canções são disponibilizadas no site oficial da banda no começo do mês de agosto. Este novo trabalho do Kamelot estará disponível em três versões: CD normal, Digipack contendo CD + DVD (Bônus) e LP duplo em vinil, de acordo com informações do site oficial.

Também é importante relatar a volta do baixista norte-americano Sean Tibbetts no final de 2009 ao Kamelot, ele que integrou a banda em seu início e substituiu o baixista Glen Barry, que deixou o Kamelot por razões familiares.

Os seguidores do Kamelot ficam agora na expectativa de mais um grande trabalho musical de Thomas Youngblood, Roy Kan & cia.

Formação atual

Thomas Youngblood (guitarra)
Sean Tibbets (baixo)
Casey Grillo (bateria)
Oliver Palotai (teclado)

Ex-membros

Mark Vanderbilt (vocais)
Richard Warner (bateria)
David Pavlicko (teclado)
Glenn Barry (baixo)
Roy Khan (vocais)

Álbuns de estúdio

Eternity (1995)
Dominion (1997)
Siege Perilous (1998)
The Fourth Legacy (1999)
Karma (2001)
Epica (2003)
The Black Halo (2005)
Ghost Opera (2007)
Poetry For The Poisoned (2010)

Vídeos

__________

Fotos

__________

__________

Topo

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: